Blog de desenhos, doodles e ilustrações

Gatinhos e amor

“Não gosto de gatos.” Sempre digo isso.
Num dia normal, duas bolinhas de pelo (ralo), entraram na empresa. Miavam muito. Desesperadamente. Essas coisas sempre acontecem por lá. Mas os de sempre, sempre fogem. Esses não. Esses ficaram. Esses me seguiram. Esses me chamaram.
Dei comida, dei remédio, dei banho, fiz carinho, procurei ajuda, recebi ajuda, limpei cocôs… Trouxe para minha casa, mas… “Não gosto de gatos.” Sempre digo isso.
Ontem foi o último dia de vida de um deles, não esse do desenho, o outro… e eu chorei. Sim. Sou sensível! Chorei como quando a gente ama alguém e essa pessoa vai embora sem despedida. Mas ele se despediu, me esperou chegar as 22h e morreu. Queria que ele tivesse encontrado algum humano legal, que pudesse cuidar dele ou dela, não sei… Mas, é como sempre penso: “Amo os gatos.” Talvez eu sempre tenha sentido isso.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *